Merece até um livro

A confusão é para todos. É só citar que está indo para Melbourne que todos incrédulos exclamam como deve ser longa a viagem. Contudo se você estiver na Flórida, não vai precisar embarcar numa aeronave de alcance transcontinental para chegar até ela. Esta é a cidade onde está instalada a divisão de jatos executivos da Embraer. De carro fica a pouco mais de duas horas de Miami e menos de hora e meia de Orlando. A cidade litorânea foi fundada por um grupo de australianos que lá resolveram fazer nova vida em 1867 e para homenagear um dos pioneiros, John Hector, que dedicou muito de sua vida na Melbourne australiana, esse grupo batizou a cidade com o mesmo nome. Apesar de ter diversas empresas de tecnologia – além da Embraer, a Rockwell Collins e a Northrop tem sede lá – é ainda uma cidade com forte simbiose com a vida de pescadores. Não por acaso os bons restaurantes da área tem um cardápio voltado aos frutos do mar e peixes. Um deles foi escolhido para a nossa visita não só em virtude de ser um endereço típico de quem é da região e não algo feito para turista, mas também pelo tema da casa. O Hemingway Tavern é a cara do escritor e jornalista Ernest Hemingway. É um misto de bar com restaurante com grande influência da época em que o ganhador de prêmios Nobel e Pulitzer passou na região de Key West nas décadas de 1920 e 1930. A decoração na parte central recria detalhes do Pilar, seu barco de pesca predileto. Uma das paredes é dedicada às seis esposas que ele teve na vida com diversos retratos de todas. Um mapa de navegação original que ele mantinha está num quadro fixado no lado oposto do salão. No centro, o balcão é o original que existia no Sloopy Joe’s, bar que ele diariamente frequentava em Key West. E tudo segue o estilo do autor de O velho e o mar. A vida é beber e pescar. Do cardápio as entradas escolhidas foram o Pork Belly Flat Bread (US$ 12,00) porção de barriga de porco empanada com farinha de pão Naan acompanhado de feijão preto, uma Florribean Slaw, saladinha parecida com a de repolho com creme de maionese. Pedimos também uma porção de Ernest’s Ribs (US$ 8,50), costelinhas de porco com molho que leva goiaba que vale por não ser doce em excesso. O Calypso Lobster (US$ 13,50) vem em forma de pequenas gomos de lagosta empanados, fritos, em coco ralado acompanhado de um molho de goiaba com pimenta jalapeño. Tudo extremamente delicioso, leve e que mostra muito bem a culinária do sul da Flórida que combina muito com a cozinha caribenha. Como prato principal a experiência do Snapper Hemingway (US$ 25,00), é um peixe semelhante a garoupa ou o pargo, mas de porte pequeno, servido empanado em farinha panko coberto com carne de caranguejo e servido com arroz e aspargos grelhados. Serve duas pessoas ou uma mais esfomeada. É leve com a crosta bem sequinha e a carne do peixe bem neutra. Para beber, há diversos coquetéis feitos com rum, mas já que estamos na casa do Hemingway, a escolha não poderia ser outra um Dry Martini clássico que ele tanto admirava.

Onde achar:

Hemingway Tavern

1800 W Hibiscus Blvd., suíte 115 – Melbourne – Flórida

Tel.: 1 (321) 802 9648

www.hemingwaystavern.com

IMG_4324_tratada-baixa